quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Sabiá Laranjeira: o canto que me emociona!

Sou apaixonado por pássaros. É um gosto amador e genuíno, daquele que vem desde criança. Fico encabulado com a infinidade de espécies, a variedade de plumagens, a agilidade, a presteza, a força e ao mesmo tempo com a fragilidade das aves. São seres encantadores, que normalmente dão vida a qualquer lugar. Espaços naturais sem pássaros ficam monótonos... Dentre as aves, uma das que mais gosto é o Sabiá Laranjeira. Aliás, creio que seja a ave mais conhecida do Brasil inteiro, tanto é que foi escolhida na década de 90 como a Ave Símbolo do Brasil. É uma ave cujas penas do dorso são marrons-acinzentadas; peito cor de ferrugem; bico amarelo intenso. Patas cinzas. Olhos grandes e negros. Visualmente pode não ser a mais chamativa ou a que possui a melhor combinação de cores em suas penas. E inclusive não é uma ave graúda: creio que seu tamanho gira em torno dos 20cm. Mas seu canto... ah, o canto do sabiá!!!

Além de achá-lo visualmente bonito, discreto pela sua plumagem, o seu canto me domina facilmente! É um canto meio entristecido, que normalmente destoa daquela cantarola alegre dos pássaros quando estão soltos na natureza. Tem personalidade, é forte, inconfundível, mesmo a metros de distância... Sinceramente sou capaz de ficar horas escutando-o. Normalmente o seu canto é mais intenso e frequente desde o final do inverno até a primavera ou início do verão.

Em fins do ano passado, em viagem por Alagoa, Sul de Minas, um canto me chamou atenção. Era um fim de tarde e eu estava na localidade de Pedra da Campina. Um sabiá laranjeira cantava de modo insistente nos arredores. Disseram-me que ele estava com um ninho em um local próximo, mas não consegui confirmar. Só sei que aquele canto parecia vir da "alma" do Sabiá; era diferente... Isto me cativou profundamente! Depois de escutá-lo por longo tempo, não resisti e fiz essa gravação. Não consegui visualizá-lo, mas o canto vinha da direção de onde fiz a filmagem. A gravação amadora ficou baixa, mas mesmo assim dá-se para ouvir, pois o seu canto era inconfundível!

A serra que ilustra o vídeo é a Serra da Campina, localizada no município de Aiuruoca.
O Canto do Sabiá Laranjeira, em Alagoa, MG
Ouve-se também coaxar de sapos...


Bons ventos!!!

Navegação Manual

FAQ