Pular para o conteúdo principal

Arredores

Arredores é um projeto voltado para a difusão da prática do Trekking a partir de Belo Horizonte; onde estamos baseados. Parte da premissa que, o conhecimento, a prática e o gosto pela caminhada no meio natural tem início pelos arredores que nos cercam.

Uma primeira edição do Projeto ocorreu entre 2012-2013, quando visitamos e mapeamos as principais trilhas existentes nos arredores da Capital; atingindo até aproximadamente 100 km além da Região Metropolitana; em especial no sentido Norte; cuja região desperta maior interesse e oferece maior número de atrativos naturais.

Projeto Arredores:
Basicamente o Projeto Arredores consiste em percorrer trilhas de curta e média distância, entre ida e volta; seja visitando algum atrativo natural específico; ou ligando distintos pontos de interesse. A proposta é elaborada de modo a permitir a realização em apenas 1 dia; inclusos deslocamentos de ida e regresso à Capital. Todo o processo antes-durante-após a atividade é acompanhado visando ampliar o conhecimento do participante sobre a prática do Trekking.

Responsável:
Francisco Cardoso - Autor do Blog Chico Trekking

Público Alvo:
Oportunidade para iniciantes e novos entrantes na prática de Trekking; ou mesmo aqueles que, por alguma razão, não possam realizar Trekking de longa distância; que naturalmente requer pernoite.

Benefícios:
Além daqueles já amplamente conhecidos resultantes da prática de caminhadas, que são a melhoria do bem estar físico e mental; participar do Projeto Arredores possibilitará adquirir conhecimentos básicos de orientação, navegação e de Boas Práticas junto à natureza; de modo a permitir que no futuro, se desejar, o participante possa planejar e realizar com êxito caminhadas de curta ou longa distância de modo independente.
Todos os participantes do Projeto receberão o E-Book Primeiros Passos, que aborda o Montanhismo e a sua principal modalidade, o Trekking. Em linguajar simples o E-Book apresenta conceitos, um pouco de história, e razões para praticar caminhadas; sem deixar de lado aspectos como segurança, alimentação, equipamentos e materiais necessários para  prática.

Abordagem:
Simples, direta e prática; durante a atividade. O meio natural é o melhor e mais adequado campo escola para quem deseja e gosta de caminhar. Durante as atividades os principais aspectos relacionados à caminhada serão abordados; como equipamentos, materiais, segurança, comportamento, orientação e conservação.  

Requisitos básicos para participação: 
Boa saúde física e mental; gosto e respeito pela natureza; disposição em caminhar no meio natural.

Custo:
A participação é gratuita; exceto o custeio referentes à eventuais e necessários deslocamentos efetuados por terceiros ou transporte público; ou ainda eventuais taxas de ingresso em algum atrativo.

Vagas Disponíveis:
Em conformidade com as Boas Práticas no meio natural, as vagas são limitadas e os grupos reduzidos. Isto porque a presença de grande número de pessoas por atividade normalmente causa grande impacto ao meio natural; e quase sempre não resulta em ampliação de conhecimento acerca da prática do Trekking; pelo contrário; na maioria das vezes disseminam práticas inadequadas.

Como participar:
O Projeto Arredores é aberto a qualquer interessado; que poderá participar de quantas atividades desejar. Para participar basta entrar em contato solicitando informações detalhadas através do e-mail chicotrekking@gmail.com ou através do Whatsapp 31 99304-1915.



Calendário das Atividades do Projeto Arredores - 2017
(Sujeito à modificações)

12 de Agosto: Cachoeira de Congonhas (realizada)
26 de Agosto: Lapinha da Serra  (adiada - data a definir)
16 de Setembro: BH a Nova Lima
23 de Setembro: ParnaCipó
(Em breve as atividades propostas para out/nov/dez 2017)


Mais Trekking Pra Você...

Alimentação: o que levar para as trilhas

A alimentação em trilhas é um aspecto que preocupa a muitos, especialmente os iniciantes na prática de hiking ou trekking. E é uma preocupação pertinente, pois naturalmente ninguém quer passar fome enquanto se caminha; em especial se estiver em ambientes mais distantes e isolados. Além disso, somos resultados do que ingerimos, já diz a velha máxima! Entretanto, a preocupação e dúvida sobre o que levar muitas vezes faz com que o caminhante se abasteça de alimentos nem sempre adequados a uma aventura; ou ainda, exagere na sua quantidade; comprometendo seriamente o êxito de uma aventura!

Cachoeira das Ostras: doce recanto em Brumadinho

Em um raio de aproximadamente 30 km nos arredores de Belo Horizonte escondem-se por entre vales e serras alguns recantos interessantíssimos. Há mirantes, trilhas, sítios históricos, cachoeiras e outros atrativos naturais. Dentre estes recantos, o município de Brumadinho, distante 57 km da Capital, guarda em seus domínios alguns atrativos ainda bem preservados. Um deles é a Cachoeira das Ostras, distante 4 km do distrito de Casa Branca, e localizada nos sopés das Serra da Calçada e da Moeda. Com bom poço para refresco, é um lugar aconchegante, um convite à curtição e à preguiça... Foi pra lá que nos mandamos em meados de julho a convite da Sol Trekker de Brumadinho...

Complexo do Viana em Rio Acima: as maiores cachoeiras nos arredores de BH!

A região localizada a leste-sudeste de Belo Horizonte é rica em atrativos naturais. É a tão falada região da Serra do Gandarela, cujos limites ampliados vão da encosta leste da Capital até os limites do Caraça, em Santa Bárbara no sentido oeste-leste; e desde Itabirito até Caeté no sentido sul-norte. É recoberta por vegetação de transição, mesclando mata atlântica, cerrado e campos de altitude. Seu relevo é movimentado, como é comum nas Minas Gerais, possuindo as maiores porções de cangas do Brasil. Ao mesmo tempo, guarda em seu subsolo imensas reservas de água e minerais, em especial o minério de ferro...

Ponta da Joatinga: a Travessia que une paixões!

Localizada no município de Parati, litoral Sul do Estado do Rio de Janeiro, a Ponta da Joatinga é uma península conhecida pela sua expressiva beleza natural. Região habitada pelos descendentes Caiçaras, caracteriza-se por vegetação de mata atlântica, relevo acidentado e clima quente e úmido; além de inúmeras praias em sua maioria desertas. A importância e beleza da região são tão expressivas que a península está protegida pela Área de Proteção Ambiental do Cairuçu e a pela Reserva Ecológica da Joatinga, limitando-se com áreas do Parque Nacional da Serra da Bocaina...

Cachoeira dos Marques: refresco na Serra dos Alves

No Carnaval de 2016 realizamos a Travessia Alto Palácio a Serra dos Alves, a nova rota oficial do Parque Nacional da Serra do Cipó. Como tínhamos mais um dia à nossa disposição; e estando no Arraial da Serra dos Alves, aproveitamos para visitar a Cachoeira dos Marques. Esta é uma volumosa cachoeira, resultada das águas do Rio Tanque e dos seus afluentes. Bem próxima ao arraial, é um porto seguro para um refresco de última hora, mesmo para aqueles mais apressados. Indispensável para quem visita as redondezas...