domingo, 5 de fevereiro de 2017

Transmantiqueira: Primeiros Passos

Vista parcial da Rota Clássica da 'Transmantiqueira'
Não se sabe ao certo, pelo menos de nossa parte, como surgiu o emprego do nome Transmantiqueira para denominar a realização de caminhadas de longo curso pela Serra da Mantiqueira. Este trekking ampliado, seja de forma completa ou parcial, é realizado fazendo uso de variadas trilhas e estradinhas existentes na Serra da Mantiqueira desde há muito tempo. Sim, trata-se de um nome pomposo; porém à altura da grandiosidade e significado desse conglomerado de serras localizado no sudeste brasileiro; no limite dos Estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro...



Apesar da pompa nominal, até o presente não existe uma Rota Oficial da chamada Transmantiqueira; quer seja um ponto de partida; quer seja um ponto final; ou mesmo quais variantes a utilizar. Há apenas esboços e algumas unanimidades. Ocorre que, para se afirmar que realizou a Transmantiqueira seria necessário percorrê-la desde a região de Atibaia, em SP; até pelo menos a região de Barbacena, em MG. Então, até o momento, a única certeza quando se fala em Transmantiqueira é na constatação de que pouquíssimos caminhantes no Brasil ousou realizá-la, mesmo que parcialmente. E devido a esta oficiosidade e pouca prática, sabe-se que cada caminhante que parcialmente a realizou procurou traçar sua própria rota e empregar o seu próprio estilo!

O amigo de longa data EduPontes nas pirambas da Maringuaré
E foi isto que eu e meu amigo paulista EduPontes fizemos na segunda quinzena do mês de agosto de 2015. Estabelecemos nosso próprio plano, com o trecho-rota a percorrer conforme o tempo que dispúnhamos; e conforme nossa visão em relação à essa Grande Rota. Empregamos o estilo trekking tradicional em uma caminhada de Piquete à Itatiaia, percorrendo as travessias Marins-Itaguaré, Serra Fina, Rui Braga e suas respectivas ligações por estradinhas, um trecho que sem dúvidas é fundamental e o mais empolgante do que seria a Transmantiqueira.

Durante 9 dias percorremos totalmente à pé aproximadamente 130 km. Num primeiro momento parece-nos muito pouca quilometragem diária; mas levamos em consideração o desejo por fazer esse trecho sem pressa, aproveitando os momentos e curtindo o trajeto. Fizemos então o que chamamos de Rota Clássica ou Rota Alta da Mantiqueira; que seria uma parcial da Transmantiqueira em seu trecho mais expressivo. Foi a primeira parte de um projeto que visa percorrer a Mantiqueira no estilo trekking tradicional desde a região de Atibaia até as proximidades de Barbacena.

Um dos 8 por do sol que presenciamos...
Por todos aqueles dias pudemos desfrutar das grandes montanhas centrais da Mantiqueira no seu modo mais genuíno. As condições climáticas foram amistosas: caminhamos sob tempo firme por todo o percurso! A única ameaça de chuva foi quando estávamos na Pedra da Mina!

A temperatura também esteve agradável; apesar de estarmos em pleno inverno! A noite mais fria foi aquela que passamos no Abrigo Massena, no Parque Nacional do Itatiaia; porém nada extremo! Ademais, os ângulos diversos das conhecidas montanhas; os desfiladeiros, a vegetação típica; as noites límpidas ou parcialmente nubladas; nascer e por do sol... Tudo foi incrivelmente bonito!

Conhecemos novos aventureiros; reencontramos outros... Lembro-me de cada um que de algum modo nos ajudou pelo trajeto; ou do aceno dos moradores locais; ou ainda o espanto de outros... Apesar de conhecer bem a Mantiqueira, foi um período de incrível aprendizado! Uma comprovação do que afirmamos há muito tempo: "a cada volta em um lugar haverá sempre algo novo; basta estar de coração aberto"...

Visando melhor compreensão, publicaremos uma série de postagens sobre a região e nossa realização parcial da Transmantiqueira. Apesar da caminhada ter acontecido a 1 ano e meio atrás, achamos oportuno publicar estes relatos. Visa demonstrar que não é necessário possuir equipamentos de última geração; ou algo extraordinário para realizá-la; algo que pode ser compensado com um pouco mais de disposição! Desse modo torcemos para que no futuro mais pessoas possam se animar e realizar este trekking; mesmo que parcialmente; e desse modo contribuir para uma Oficialização da Rota.


Confira as postagens da Série Transmantiqueira clicando nos links:

1 ► Transmantiqueira: Primeiros Passos (Este)
3 ► A Transmantiqueira (em breve)
4 ► A 'nossa' Transmantiqueira (em breve)
5 ► Diário: De Piquete à Passa Quatro: Marins-Itaguaré (em breve)
6 ► Diário: De Passa Quatro à Garganta do Registro: Serra Fina (em breve)
7 ► Diário: Da Garganta do Registro à Itatiaia: Ruy Braga (em breve)
8 ► Considerações Finais


Bons ventos a todos!

Navegação Manual

FAQ