sábado, 16 de janeiro de 2016

Cachoeira do Saco Bravo: a joia escondida de Paraty!

Cachoeira do Saco Bravo
Imagina um lugar paradisíaco, onde cachoeira e oceano se encontram, rodeado por rochas e vegetação exuberante... Sim, este lugar existe e tem nome: Cachoeira do Saco Bravo; que localiza-se na Reserva Ecológica da Juatinga, na Ponta da Juatinga, município de Paraty, Estado do Rio de Janeiro. Em várias ocasiões em que estivemos na Ponta da Juatinga visitamos o lugar. E a cada vez parecia estar num lugar inédito... A Cachoeira é pequena em si e consiste em três quedas sequenciais, com um poço propício a banho no estilo piscina infinita após a segunda queda. Porém a sua localização junto ao mar a torna rara e pitoresca.

Não acessível através de estradas, a visita a esta Cachoeira exige certa dose de esforço do aventureiro; porém o retribui com toda sua singeleza e energia... É um lugar que vale a pena visitar; é uma joia escondida de Paraty! Neste post, descreveremos algumas informações básicas para que possas incluir a Saco Bravo no seu próximo roteiro em Paraty!

Estando na cidade de Paraty, há dois modos principais para se chegar à Cachoeira do Saco Bravo: através de barcos ou à pé. Seja em qual dessas duas opções, tenha como referência o Bairro de Laranjeiras e a Praia de Ponta Negra, que é a praia mais próxima e porta de entrada para a Cachoeira. Laranjeiras é um bairro localizado ao sul de Paraty, no mesmo sentido da badalada Trindade. É onde se localiza um luxuoso condomínio, muito conhecido em toda a região. Já Ponta Negra é uma pequena vila de pescadores, quase todos descendentes de Caiçaras; com uma pequena e singela praia. Há na vila camping, bar e restaurante. Em feriados é comum algum movimento por lá, contrastando com o modo pacato dos dias comuns. Não há estradas que levem à Praia de Ponta Negra.


Tracklog:

Rota realizada e disponibilizada no Wikiloc
Contém trecho completo da Travessia Tradicional da Ponta da Juatinga, que contempla o trajeto que utilizaria para visitar a Saco Bravo; que é o trecho que vai de Laranjeiras até a Cachoeira.
Além de possibilitar estudar e visualizar a região, você poderá baixar este tracklog (necessário se cadastrar no Wikiloc); e inclusive utilizá-lo no seu GPS ou smartphone (necessário instalar aplicativo). Recomendamos que utilize esta rota como fonte complementar dos seus estudos. Procure sempre levar consigo croquis, mapas, bússola e outras anotações que possibilitem uma aventura mais segura.
Quanto melhor for o seu planejamento, melhor será o seu aproveitamento.

Powered by Wikiloc



Como chegar - via carro e barco:

Deixe a cidade de Parati pela BR 101 sentido Ubatuba. No km 593 da rodovia entre à esquerda sentido Trindade. É o conhecido Trevo do Patrimônio. Siga pelo acesso asfaltado com atenção, pois a estrada é mão dupla, estreita e com muitas curvas. Logo no início da estrada há a sede da Associação Cairuçu com seu Posto de Informações Turísticas e o Posto Policial ao lado. Logo após a primeira subida, entre no primeiro acesso à esquerda (sinalizado) e siga pela via principal sempre se mantendo à esquerda até o campo de futebol do bairro Laranjeiras. Procure um local para estacionar seu carro e depois vá até o ponto da "van do Condomínio". Na dúvida, qualquer transeunte local poderá te informar o ponto exato. Embarque gratuitamente nesta van, que te levará até a marina dentro do condomínio. Lá, embarque em um barco e siga até a Praia de Ponta Negra. A viagem durará em torno de 1h00. 

Vista sul desde o primeiro morro a caminho da Saco Bravo
Chegado na Praia de Ponta Negra, suba a escada que liga a Praia à viela superior, sentido escolinha da vila e Camping do Ismael. Mais alguns metros percorridos entre diversas casas de moradores e começará a subir na direção de um morro à norte/nordeste. A trilha em forte aclive segue entre mata rala, capoeira e alguns descampados com plantações de mandioca. Não há erro: mantenha-se ignorando eventuais saídas e siga até o alto do morro, de onde se terá um belo visual do costão sul que inclui Ponta Negra, Antigos e Sono.Casebre à beira da trilha da Saco Bravo

Casebre à beira da trilha da Saco Bravo
A partir desse ponto, a trilha mergulha na mata mais fechada em declive. É bem aberta e marcada. Ignore qualquer bifurcação menos marcada. A trilha irá alternar pequenos aclives e declives até um local onde há um pequeno rancho com alguns pés de laranjeiras; de onde poderá observar o costão lá embaixo. Na sequência, novo declive para novamente acender até um ponto onde há um bambuzal. A partir desse ponto a trilha alcança o declive final e rapidamente começará a margear o ribeirão que forma a Cachoeira do Saco Bravo. Observe à sua esquerda: há uma bonita queda d'água entre as árvores. Logo abaixo, irá cruzar o ribeirão e em poucos metros chegará nas rochas da Cachoeira do Saco Bravo.

Após curtir a Cachoeira, faça o mesmo caminho da volta, retornando à Ponta Negra e de lá embarcando sentido Laranjeiras. Indo de barco desde Laranjeiras, o trecho a caminhar totalizará pouco mais de 6 km (ida e volta de Ponta Negra à Saco Bravo).


Como chegar - via carro e a pé:

Deixe a cidade de Parati pela BR 101 sentido Ubatuba. No km 593 da rodovia entre à esquerda sentido Trindade. É o conhecido Trevo do Patrimônio. Siga pelo acesso asfaltado com atenção, pois a estrada é mão dupla, estreita e com muitas curvas. Logo no início da estrada há a sede da Associação Cairuçu com seu Posto de Informações Turísticas e o Posto Policial ao lado. Logo após a primeira subida, entre no primeiro acesso à esquerda (sinalizado) e siga pela via principal sempre se mantendo à esquerda até o campo de futebol do bairro Laranjeiras. Prossiga até a pracinha aonde é o ponto final da linha de ônibus 1040, que liga Laranjeiras a Paraty. Procure um local para estacionar seu carro e se prepare para a caminhada.

A bela Praia do Sono
A partir dessa pracinha do ponto final do ônibus, tomar a rua à esquerda em aclive, sentido Praia do Sono. Aos poucos o calçamento acabará e há algumas escadas com tábuas para se evitar erosão. Veículos não adentram nesta estradinha, que irá serpenteando a mata, com aclives, declives e novos pontos com mais degraus anti-erosão. Mais ou menos no meio do trajeto há um bom ponto de água. Esta estradinha-trilha o levará até a Praia do Sono em mais ou menos 1h00 a 1h30 de caminhada. 

Praia de Antigos
Cruze toda a extensão de areia da Praia do Sono (aproximadamente 1,4 km), sentido norte. Após cruzar um riacho pelo leito, comece a subir a trilha sentido mirante. Há novamente degraus com tábuas e até alguns corrimãos. Após o mirante, um pequeno declive o levará à desabitada Praia de Antigos, que é maravilhosa. Do final da Praia do Sono até Antigos a caminhada dura em média de 15 a 20 minutos. Cruze toda a faixa de areia da Praia de Antigos (aproximadamente 450m) e ao seu final siga pela trilha. Em 5 minutos estará na bifurcação da Praia de Antiguinhos, que é menor que Antigos e também deserta. Há um ponto de água cruzando a trilha. Se não quiser entrar em Antiguinhos (fica a 2 minutos da trilha principal), siga reto pela trilha em leve aclive.

Praia de Galhetas
Chegado num ponto plano mais elevado, logo começará a descer sentido Praia de Galhetas, que chegará em torno de 30 minutos desde Antigos. Cruze a ponte pênsil (cuidado, a ponte está se deteriorando - Janeiro 2015) e pelas rochas cruze a praia de Galhetas. Esta praia não tem faixa de areia. Passada as rochas, siga pela trilha em leve aclive até o alto do pequeno morro. Nesse ponto já verá as casas de Ponta Negra do outro lado. Comece a descer, passe pelo camping da Branca e siga até o riacho que deságua na Praia de Ponta Negra. Cruze-o pulando pedras. De Galhetas a Ponta Negra a caminhada dura em média 20 minutos.

Praia de Ponta Negra
Chegado na Praia de Ponta Negra, suba a escada que liga a Praia à viela superior, sentido escolinha da vila e Camping do Ismael. Mais alguns metros percorridos entre cercas vivas e diversas casas de moradores começará a subir na direção de um morro à norte/nordeste. A trilha em forte aclive segue entre mata rala, capoeira e alguns descampados com plantações de mandioca. Não há erro: mantenha-se ignorando eventuais saídas e siga até o alto do morro, de onde se terá um belo visual do costão que inclui Ponta Negra, Antigos e Sono.

Cachoeira do Saco Bravo em dia movimentado
A partir desse ponto, a trilha mergulha na mata mais fechada em declive. É bem aberta e marcada. Ignore qualquer bifurcação menos marcada. A trilha irá alternar pequenos aclives e declives até um local onde há um pequeno rancho com alguns pés de laranjeiras; de onde poderá observar o costão lá embaixo. Na sequência, novo declive para novamente acender até um ponto onde há um bambuzal. A partir desse ponto a trilha alcança o declive final e rapidamente começará a margear o ribeirão que forma a Cachoeira do Saco Bravo. Observe à sua esquerda: há uma bonita queda d'água entre as árvores. Logo abaixo, irá cruzar o ribeirão e em poucos metros chegará nas rochas da Cachoeira do Saco Bravo.

Após curtir a Cachoeira, faça o mesmo caminho da volta, retornando à Ponta Negra; e depois retornando à Laranjeiras. Indo à pé desde Laranjeiras, o trecho a caminhar totalizará pouco mais de 11,5 km (somente ida). Como pode observar, é um trecho mais longo para ir, curtir a cachoeira e voltar novamente a Laranjeiras. Sugiro pernoitar em Ponta Negra e no outro dia retornar com calma curtindo as praias pelo trajeto.


► Importante:

Fique tranquilo. As trilhas desse trajeto são todas sinalizadas e bem marcadas; não oferecendo dificuldades técnicas ou de orientação. Àqueles que já estão acostumados a caminhar por trilhas não terão dificuldades. O maior aclive de todo o trecho é aquele após a Praia de Ponta Negra. Porém, a região é bastante quente e úmida; e isto judia um pouco do aventureiro. Procure se hidratar. Se você nunca caminhou por trilhas e deseja visitar essa cachoeira aconselho antes treinar outras pernadas, do contrário poderá ser extenuante!


Distâncias aproximadas:

► BR 101 a Laranjeiras: 9,5 km (estrada asfaltada e ruas locais)
► Laranjeiras à Praia do Sono: 4 km (somente trilha por sinais de uma velha estradinha)
► Praia do Sono a Praia de Antigos: 1,5 km (somente trilha)
► Praia de Antigos a Praia de Antiguinhos: 0,5 km (somente trilha)
► Praia de Antiguinhos à Praia de Galhetas: 1,5 km (somente trilha)
► Praia de Galhetas à Praia de Ponta Negra: 1 km (somente trilha)
► Ponta Negra à Saco Bravo: 3,2 km (somente trilha)


Dicas:

Saco Bravo em época de pouca água, vista do oceano
► Em Laranjeiras é possível estacionar em alguns pontos e em quintais de moradores, que alugam garagens. Mas é comum observar carros de visitantes que foram até a Praia do Sono (mais próxima e badalada que outras na região) estacionados pelas ruas. 

► Quem não tiver carro basta tomar o ônibus coletivo da linha 1040, que liga Paraty a Laranjeiras. Confira o quadro de horários AQUI; porém confirme sempre via telefone na empresa Colitur (24 3371-1238). 

► Para quem for de barco desde Laranjeiras, saiba que é expressamente proibido fotografar dentro da área do condomínio Laranjeiras. Você será avisado se utilizar os serviços da van local. 

► Você não terá dificuldades em contratar barcos na região. Há muitos barqueiros, que utilizam voadeiras. Se preferir, você poderá ir à pé de Laranjeiras até a Praia do Sono; e por lá tomar um barco para Ponta Negra. Na volta, ao chegar à Praia do Sono, se preferir também poderá tomar um barco para Laranjeiras. É um tirinho e muito rápido! 

► De barco é possível visitar a Saco Bravo em 1 dia tranquilamente. Já a pé terá que andar bem rápido, do contrário seria melhor pernoitar em Ponta Negra; ou então na Praia do Sono. É proibido camping fora desses locais. 

► Em Ponta Negra há pelo menos 3 camping. Recomendo o Camping do Ismael, que é pequeno e se localiza num ponto ideal que permite o descanso do aventureiro. Ismael também é barqueiro em Ponta Negra, sendo bastante gentil e atencioso. Se desejar o seu número de telefone mantenha contato. 

► Na Praia do Sono há vários camping em frente a praia. 

► Não há energia elétrica em Ponta Negra (Jan 2015). Há planos de que em breve isto venha ocorrer. 

► Não há bancos nem caixa eletrônico nas vilas do Sono ou Ponta Negra. Também desconhecemos o uso de cartões de crédito e débito pelo comércio local. Esteja atento! 

► Há vários pontos de água por todo o trajeto. Alguns deles, em especial no trecho entre Ponta Negra e a Cachoeira podem secar no inverno, como ocorreu agora em 2015. 

► Há fartura de sombra por todo o trajeto graças à mata atlântica presente na região. 
A vantagem de ir à pé na Cachoeira do Saco Bravo é conhecer outras praias pelo trajeto, como a Praia do Sono, Antigos e Antiguinhos. A Praia do Sono tem energia elétrica e possui infraestrutura de bares e restaurantes. Já as Praias de Antigos e Antiguinhos são desertas e preservadas. 

► Na Cachoeira do Saco Bravo muito cuidado ao caminhar pelas rochas. Evite pisar no ponto onde a água da cachoeira cai para o oceano: é um 'sabão' e se escorregar no local a queda pode ser complicada e grave. 

► Em casos de mar agitado evite deixar pertences nas rochas ao lado do poço da cachoeira; pois eventualmente ondas podem invadir o lugar, como já presenciamos. 
Já presenciamos barcos que combinados previamente buscam caminhantes na Cachoeira do Saco Bravo. O embarque é feito através do costão rochoso ao sul da Cachoeira. Porém é um local bastante inclinado e que se exige máximo cuidado. Somente recomendo essa prática em casos extremos; e não são todos os barqueiros que topam essa empreitada, pois é um ponto oriental em que é comum mar agitado. 

► Também é possível incluir visita à Cachoeira do Saco Bravo para quem esteja realizando Travessias pela região. 

► Não se esqueça das dicas de segurança ao fazer trilhas; como se hidratar corretamente e observar onde se pisa ou senta-se para descansar. Leve repelente, pois a região é infestada de mosquitinhos. 


Bons ventos a todos!

Navegação Manual

FAQ